Bijou-Salão (Santa Adélia - SP)

Inauguração : 01/05/1915 (como Bijou-Salão)

Depois, em 1921, Pery-Cinema. Nos anos de 1930, Cine São Paulo.
Em funcionamento ? : Não. Hoje, no local, funciona uma academia.

Breve histórico :
O prédio do único cinema de Santa Adélia foi construído e fundado, em 1913, por Coronel Relíquias de Souza Guimarães (patrono da cidade). O Bijou-Salão foi inaugurado em 01/05/1915, por João Miguel Atabi. Em 1921, foi reinaugurado como Pery-Cinema, por César Bedran. O prédio do cinema foi alugado em 1931 e, posteriormente, vendido para Guido e Vitor Stocco. Alguns anos depois, o cinema foi reformado e reinaugurado como Cine São Paulo. No início dos anos de 1980, o cinema passou a ser administrado por José Carlos Angélico e teve suas atividades encerradas em janeiro de 1991.

Texto de Samira Bedran para o seu livro "Santa Adélia - Cidade Hospitaleira", de 1993:

SANTA ADÉLIA, em 1915, era simplesmente um distrito, mas tinha homens idealistas, progressistas e pensavam que a cidade comportaria um cinema. Dito e feito. Organizaram uma comissão e começaram a trabalhar por esse cinema. Eis alguns desses organizadores: Cel. Relíquias de Souza Guimarães, Joaquim Cotrim, Calixto Bedran, Afonso José de Souza, Francisco Fenerich, Eduardo Bedran, além de outros.

Foi no dia 1º de Maio de 1915, que inauguraram o primeiro cinema com o nome de Bijou-Salão, sob a direção do Sr. JOÃO MIGUEL ATAB; dois anos depois, em 1917, a Direção passou para o Senhores JOÃO ACCORSI e ANGELO BIDÓIA.

Em 1921, tornou-se proprietário do cinema o Senhor CESAR BEDRAN, com o nome de PERY-CINEMA, proprietário que fora durante décadas.

Posteriormente a propriedade e direção passou a ser do Senhor NICANOR VICTOR STOCCO, com o nome de CINE SÃO PAULO, que por mais de trinta anos proporcionou diversão, lazer e cultura ao povo de Santa Adélia.

Depois do Sr. VITOR STOCCO, passou o CINE SÃO PAULO, a pertencer ao Sr. José Carlos Angélico, morador de Fernando Prestes.

Com o aparecimento do videocassete, o Cine São Paulo, foi perdendo seu público, ocasionando assim o seu fechamento.


O prédio do cinema, já com mais de 100 anos, tem um projeto de revitalização e retomada do antigo Cine São Paulo, liderado Eder Delatore. Quem quiser participar e colaborar entre em contato com ele através de e-mail ou pelo facebook. Conheça o blog do Eder, o Cine São Paulo.

Anúncio do jornal "O Trabalho", de 1916

Anúncio do jornal "A União", de 1935






Licença Creative Commons
As fotos e informações deste site estão protegidas e licenciadas pela Creative Commons.

Arquivo do blog

ACESSE O BLOG INICIAL


BIBLIOGRAFIA DO BLOG

PRINCIPAIS FONTES DE PESQUISA

1. Arquivos institucionais e privados

Bibliotecas da Cinemateca Brasileira, FAAP - Fundação Armando Alvares Penteado e Faculdade de Arquitetura e Urbanismo - Mackenzie.

2. Principais publicações

Acervo digital dos jornais Correio de São Paulo, Correio Paulistano, O Estado de S.Paulo e Folha de S.Paulo.

Acervo digital dos periódicos A Cigarra, Cine-Reporter e Cinearte.

Site Arquivo Histórico de São Paulo - Inventário dos Espaços de Sociabilidade Cinematográfica na Cidade de São Paulo: 1895-1929, de José Inácio de Melo Souza.

Periódico Acrópole (1938 a 1971)

Livro Salões, Circos e Cinemas de São Paulo, de Vicente de Paula Araújo - Ed. Perspectiva - 1981

Livro Salas de Cinema em São Paulo, de Inimá Simões - PW/Secretaria Municipal de Cultura/Secretaria de Estado da Cultura - 1990

FONTES DE IMAGEM

Periódico Acrópole - Fotógrafos: José Moscardi, Leon Liberman, P. C. Scheier e Zanella.

Acervos particulares de Luiz Carlos Pereira da Silva, Caio Quintino e Ivani Cury.

PRINCIPAIS COLABORADORES

Luiz Carlos Pereira da Silva e João Luiz Vieira.

OUTRAS FONTES: INDICADAS NAS POSTAGENS.